quarta-feira, 31 de março de 2010

Páscoa Feliz!

A Páscoa: Origem e Tradições
De acordo com as pesquisa que fizemos, principalmente no livro “O Livro da Páscoa” de Isabel Lamas, a origem da Páscoa diz respeito à celebração da saída do povo hebreu do Egipto. Também aprendemos que “A Páscoa é uma festa móvel determinada pelo calendário lunar. Celebra-se no Domingo mais próximo da primeira Lua Cheia do mês lunar que aparece depois do equinócio da Primavera. Esta data foi fixada por decisão do Concílio (assembleia de religiosos católicos para decidir questões importantes) de Niceia, em 325.”
Faz parte da tradição portuguesa os afilhados e afilhadas, na Páscoa, receberem da madrinha o chamado Folar. Folar é o nome do presente que as madrinhas oferecem e ao qual se juntava sempre um tradicional pacotinho de amêndoas e hoje se junta ovos ou coelhinhos de chocolate. Dependendo das idades de quem recebe, são oferecidos brinquedos, roupas, jogos, livros, música, dinheiro, viagens como Folar da Madrinha. Os afilhados antigamente, no dia de Ramos, deviam oferecer flores à madrinha. Ainda hoje algumas pessoas oferecem.
Em Portugal há outra tradição que se conservou ao longo dos tempos, e ainda se conserva em muitas terras de Portugal, que é a Visita Pascal, também chamada Compasso. Segundo a mesma autora, no Domingo de Páscoa, logo depois da missa, organiza-se o cortejo: o padre vestido com as vestes de sacerdote, transporta o crucifixo, seguido do sacristão, de opa encarnada (capa sem mangas usada nas procissões e em actos religiosos), com a caldeira de água benta e de homens da terra. Um rapazinho de sobrepeliz branca (veste que os padres usam sobre a batina) toca “um dlim, dlim” sonoro com a sineta.
As portas da rua das casas ficam entreabertas, aguardando a visita do compasso.
Aqueles que não desejam que o padre lhes entre em casa mantêm a porta fechada sem flores, sem enfeites de verdura por perto. É um código mudo de que se sabe bem o significado.
Na nossa pesquisa também aprendemos que a tradição dos ovos de Páscoa não é de agora. Segundo Isabel Lamas “…o ovo, como origem do Universo está presente em todas as mitologias. Contém o potencial para a vida e por isso é o símbolo da nova vida, esperança e imortalidade. Segundo esta autora, nos túmulos dos fenícios foram encontrados ovos de argila. Os ovos naturais que se ofereciam na Páscoa foram substituídos pelos de chocolate, certamente pelo desenvolvimento da indústria do chocolate por volta de 1829, mas há outras versões para a substituição. Depois da morte de Jesus Cristo, os cristãos adoptaram o hábito de oferecer ovos como lembrança da Ressurreição e no século XVIII, a Igreja adoptou-os como símbolo da Páscoa. Os egípcios distribuíam ovos no início da estação da Primavera. Há cerca de duzentos anos, os ovos de Páscoa eram de porcelana, pintados à mão.
Os Cristãos de todo o mundo celebram a Páscoa, mas os Cristãos Ortodoxos seguem o antigo calendário ortodoxo, o que significa que celebram a Páscoa mais tarde que os Cristãos ocidentais
A palavra “Aleluia” associada à Páscoa, é uma saudação litúrgica que significa “louvai Yahvé”(dai glória a Jeová, um dos nomes de Deus”).
Se quiserem saber mais coisas sobre a Páscoa podem consultar os livros:
Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira – Volume XX. Rio de Janeiro: Editorial Enciclopédia Limitada.
Meninos Iguais a Mim – CELEBRAÇÕES! Itália: Editora Civilização. Kindersley, B. & Kindersley, A. (1997).
O Livro da Páscoa - Lamas, I. (2000). Sintra: Impala.


E já agora:
Boas Férias e uma Páscoa muito docinha para todos!

sexta-feira, 26 de março de 2010

UMA BOA PÁSCOA!!!




Desejo para todos os Amiguinhos e Professora SÃO, uma Páscoa com muitas amêndoas.
Boas férias!!!

Beijinhos


Maria da Cruz

terça-feira, 23 de março de 2010

OS NOSSOS AMIGUINHOS NO MOINHO DE PAPEL

video

Foi com todo o prazer que aceitei o convite da Professora São para acompanhar os nossos amiguinhos a uma visita de estudo ao Museu do Moinho de Papel. A visita foi hoje e, cerca das 9h 30m, eu e a Lenita Serrador, dirigimo - nos para o Maravilhoso Moinho onde esperavamos com muita ansiedade os nossos Meninos e sua Professora. Apesar de já ter feito a visita, gostei imenso de participar pois tive ocasião de apreciar, mais uma vez, como se fazia o papel na antiguidade. Todos os amiguinhos estiveram muito atentos às explicações que a Senhora Monitora do Moinho ia fazendo, pois no fim da visita fez algumas perguntas e todos responderam acertadamente, mostrando, assim, que estiveram com muita atenção a todas as explicações. Para os nossos amiguinhos e sua Professora ofereço este vídeo que eu fiz com algumas fotos que tirei.

Um beijinho para todos e até breve.

No Museu de Papel


O João Henrique no Museu de papel




O João Henrique muito interessado para ir preparar uma folha de papel!!!...

Com um beijinho da Amiga Crescida Lena

sábado, 20 de março de 2010

A Primavera...Poemas!

Na Biblioteca ouviram um poema de Eugénio de Andrade, depois escreveram

SOBRE A PRIMAVERA...

Linda, linda, florida,
Chegou a primavera.

Vem de calções,
Vem de chapéu
Passa pelos anões que estão no jardim
Atrás de um véu.

Esqueceu os chinelos,
Perto dos cogumelos,
E quando os procurou
Não os achou.
João Henrique, José Pedro, Diogo Costa, Rafael



POEMA DA PRIMAVERA

Colorida, colorida, colorida
Chegou a Primavera.

Vem de vestido
Vem com um arco-íris de cores,
O chão onde passa
Parece pétalas de flores.

Esqueceu as folhas das árvores
Perto da floresta,
Quando as procurou,
Roubara-as uma bruxa mestra.

Maria Guarda, António, João Miguel

A Primavera está a chegar....

Na turma do 2º D, quando a Primavera estava quase a chegar, meninos e meninas abriram as gavetas da imaginação e escreveram sobre um piquenique nesta estação....

Um piquenique num dia de Primavera

Eu um dia fui fazer um piquenique com os meus amigos.
Pelo caminho, vi uma flor e uma joaninha a discutirem porque a joaninha estava invejosa das cores da flor que eram cor-de- rosa e a flor estava invejosa do casaco às pintinhas pretas, da joaninha.
Fui lá perto delas e disse:
- Ó joaninha, tu podes pedir a algum bicho para te pintar de rosa.
- Ó flor, a joaninha pode pintar-te de vermelho com pintinhas pretas.
Depois, a joaninha pintou a flor às pintinhas pretas e um bicho pintou a joaninha de cor-de-rosa. Estava tudo resolvido. Então eu disse:
- Tenho de ir ter com os meus amigos.
- Adeus, disse a flor, e obrigada.
- Adeus, disse a joaninha e obrigada.
- Adeus, disse eu.
Bruno


Era uma vez, num dia muito, muito quente em que as flores estavam tão quentes, tão quentes que algumas até murcharam. Quando os meninos estavam no piquenique, com muita comida como salsichas e Coca-Cola, uma joaninha que estava a ver tudo ouviu-os dizer:
- Os animais não prestam, só nos aborrecem!
A joaninha foi dizer isto aos outros animais, como a borboleta, a abelha e a muitos mais. Disse-lhes assim:
- Estou muito triste. Pensava que os meninos gostavam de mim e de vocês. Mas não gostam.
O tempo passou e um dia, um menino caiu para uma lagoa. Os animais foram logo ajudar o menino a salvar-se.
Nesse dia, os meninos passaram a gostar dos animais. Nunca mais disseram que não gostavam dos animais.João Miguel

Eu hoje vou a um piquenique com os meus amigos. Eu vou levar pão, uma garrafa de água e chocolate para pôr no pão. O Bruno é um dos amigos que vai. Ele vai trazer a toalha vermelha e branca. No caminho encontrei flores. Uma era laranja, três eram amarelas e duas eram vermelhas. Dei uma flor a cada um e todos gostaram. A Inês que é minha amiga, trouxe o rádio para ouvirmos música. Todos gostaram do piquenique. Diogo Costa


Um dia fui ao Alentejo com os meus amigos. Estávamos a jogar à bola quando aconteceu isto: a bola furou-se! Foi um ouriço caixeiro!
E a seguir fomos lanchar. Depois apareceu um Dinossauro que também queria comer. Nós deixámo-lo comer.
Tivemos sorte que um menino trouxe um remendo para a bola. Quando acabámos de lanchar, fomos outra vez jogar à bola e o Dinossauro também foi jogar. Ganhou a equipa do Dinossauro.
Depois, como estávamos com muito calor fomos para o rio pescar. O Dinossauro foi quem apanhou mais peixes. Diogo Silva


A Primavera é uma Aventura Infinita
A Primavera começa no dia 21 de Março.
Eu fui com os meus vizinhos Ucranianos, “Vadime” e “Andrusca”, fazer um piquenique. Levámos pão com queijo, frutas como maçã e laranja. Também havia sobremesa, que era gelatina de morango. Fomos para casa a pé. No caminho voavam uns pássaros. Estes pássaros eram muito espertos e fizeram-nos uma armadilha. Nós caímos nela e fomos parar a uma aventura nova. Essa aventura chamava-se Aventura Infinita. Quando lá chegámos, eu e os meus vizinhos Ucranianos encontrámos os pássaros maus, lutámos com eles e ganhámos. Nesta aventura infinita, havia riquezas para conquistar mas nós não sabíamos. Mas um senhor e disse-nos que havia lá essas riquezas escondidas e nós encontrámo-las.
Acham que esta aventura acaba aqui?
Não, é infinita!
João Henrique



Era uma vez, um dia muito bonito em que fomos andar de bicicleta para ir a um piquenique. Levámos um lanche que era torradas com manteiga, batatas fritas, maçãs e sumo. Depois fomos para um jardim que tinha muitas flores. À noite, fomos para uma tenda.
No outro dia, nasceu uma árvore muito bonita que dá pêras, chama-se pereira.
Vimos borboletas, joaninhas, cegonhas, abelhinhas e passarinhos. Andámos de carroça de cavalos e subimos uma montanha.
Fomos parar casa duma tia e dum tio. Da janela vimos cegonhas nos postes muito altos e nas árvores.
Diogo André

Eu no meu piquenique levei a minha tia Teresa e a Fernanda, o Tommy que é o meu cão, e o meu irmão Afonso. Aconteceu no campo. Vi duas joaninhas, uma era laranja e a outra era vermelha. Depois apareceu um cavalo. Ele roubou-nos a comida e tivemos de andar a correr atrás dele. Levámos uma bola e depois jogámos todos. Jogámos também à apanhada, às escondidas e à macaca. Ficamos cansados, mas depois, o Tommy saltou para cima de nós e andámos a correr atrás dele. Eu caí e aleijei-me. Depois o Tommy começou a lamber-me. Como já conseguia andar, fomos embora e acabou o nosso piquenique. Maria Guarda


Os meninos foram ao parque e eles trouxeram uma trotineta. Depois, os meninos foram lanchar e jogar futebol com um dinossauro.Vítor

No meu piquenique, uma cegonha gulosa que ali passava foi pedir a um pássaro que a ajudasse. A cegonha e o pássaro foram conversar:
- Piu, piu, piu!
Os meninos viram e disseram:
- Que giro pássaro!
A cegonha foi para baixo a passear o cesto e depois foi para o seu ninho. O pássaro foi atrás da cegonha e apaixonou-se pela cegonha e a cegonha teve bebés. Mas um dia, o poste onde viviam partiu-se, o ninho caiu e o pássaro foi chamar os outros pássaros para os ajudarem a apanhá-lo. Os pássaros apanharam o ninho. Voaram e apanharam dez ovos. Então foram procurar um outro sítio para o ninho. Encontraram outro poste e cegonha e o pássaro foram viver para lá e depois casaram-se.
José Pedro

Eu e o meu pai fomos fazer um piquenique. Depois fomos ver as lindas flores da Primavera. Depois de ver as flores, eu e o meu pai fomos dar um passeio e ao parque.
Mais tarde, fomos visitar a minha mãe.
Vivemos felizes para sempre.
Ana Carolina


Eu no passeio que dei na Primavera, vi pássaros, andorinhas, joaninhas, borboletas e flores. Gostei de vê-los assim e fui chamar os meus amigos para virem comigo.
O que eu fiz primeiro foi brincar com eles à apanhada. Os nomes deles eram Diogo, João, Duarte e Carlos. Fomos jogar futebol e depois fomos lanchar.
Depois do lanche vimos uma menina que se chamava Mariana. Todos juntos fomos para casa da minha avó e a minha avó pediu-me para dizer como é que os meus amigos se chamavam e eu disse-lhe. E depois, todos juntos fomos brincar às damas.
Guilherme



Hoje, dia 21 de Março, eu fui com os meus amigos fazer um piquenique. Os amigos que eu levei comigo foram a Maria Guarda, a Ana Sofia, o Diogo André, a Ana Carolina, a Sara e a Rafaela. A comida era: pão com nutela, sumo de laranja, iogurtes e batatas fritas de pacote. Levámos as bicicletas e depois fomos dar uma volta. A seguir brincámos um bocadinho à apanhada e a outros jogos divertidos, foi tão divertido que perdemos a noção do tempo a passar.
Depois fomos comer a sobremesa que era pêra, uvas, banana, laranja e pêssego. E assim, acabou o nosso piquenique mas antes distribuímos uns presentes que tínhamos feito.
Maria Soledade


A Primavera é bonita.
Eu gosto da Primavera.
Eu vou buscar flores, cães para o meu irmão e brincar com os pais.
A Primavera é da tia.
Maria João

Eu gosto da Primavera porque nascem flores.
Elas são lindas, bonitas e coloridas.
Eu gosto muito de fazer piqueniques e passear com a minha família.
Eu vou buscar flores coloridas para os meus pais e para os meus avós paternos e maternos.
Alexandra


Eu e os meus amigos Maria Soledade e Diogo fomos fazer um piquenique. Levámos pão quente, manteiga, água, sumo e chocolate quente. Jogámos à macaca e às cartas. Estava a ficar escuro e nós fomos para a tenda.
No outro dia, a Maria viu um pássaro que foi levado por uma águia. A Maria viu também um ninho com 3 ovos. Então, com a nossa comida e com os 3 ovos, já tínhamos pequeno-almoço.
Depois fomos escalar uma montanha até a casa da minha avó. As nossas pernas estavam cansadas e alugámos um terno com 6 lobos.
E de tanto andar, chagámos a casa da minha avó. Em casa dela, descansámos, enquanto contámos o que tinha acontecido.
Ana Sofia

Chegou a Primavera.Num dia de sol, uma menina passou pela floresta e depois ela viu um pássaro e uma borboleta a voar. Ela viu uma montanha e subiu-a e pôs uma manta lá em cima. E depois um menino encontrou-a e eles ficaram amigos. Rafael

Eu fui fazer um piquenique com o João Natário.
Eu trouxe: bolachas de chocolate e morango, dois pães, cenouras e batatas.
Eu trouxe também um peluche para o João.
O peluche era um suricata.
Nós estávamos num lindo campo verde, amarelo, lilás, castanho, cinzento e preto.
Dançámos, cantámos e também brincámos.
Vimos borboletas e ouvimos o canto dos pássaros.
Foi muito divertido!
António

quarta-feira, 17 de março de 2010

segunda-feira, 15 de março de 2010

Uma semana diferente - Encontro de Escolas do Projecto EDUCULT









A semana passada foi uma semana diferente na nossa escola.
Estiveram connosco professores e alunos de escolas da Turquia, da Polónia, da Áustria e da Hungria.
Na 2ª Feira todas as turmas apresentaram uma actividade no ginásio. Foi muito divertido e eles bateram muitas palmas e tiraram muitas fotografias. A seguir visitaram as nossa salas, conversaram connosco na língua deles e nós em Português e Inglês. Depois as professoras traduziam para Inglês. Também lhe mostrámos o que tinhamos aprendido sobre os países deles e eles sobre o nosso. Mais tarde, os professores foram para a Biblioteca e os alunos aprenderam jogos tradicionais portugueses. Após o intervalo foram visitar a Escola José Saraiva e lá pintaram camisolas com os alunos portugueses do Clube Europeu. Ao fim da tarde foram visitar o Castelo mas, como estava a chover muito, tiveram que ir para o hotel mais cedo e não puderam visitar Leiria. Foram lá uns senhores tocar guitarra e a Marília, a Carla, a Marta e mais duas estagiárias da Daniela, vestiram-se como as damas e as Rainhas antigamente. Foram lá ver o Director, o Presidente da Câmara de Leiria, o da Junta de freguesia da Barreira e a mãe do Guilherme.
Na 3ª Feira já estava sol e foram conhecer o Mosteiro da Batalha e a nossa região. A professora disse-nos que eles gostaram muito e disseram que nós víviamos numa região muito bonita. Nós ficámos contentes. Na 4ª feira de manhã foram à ESECS ouvir falar um senhor que lhes explicou como é que funcionam as escolas em Portugal, visitaram um Centro para crianças deficientes (CRID) e no fim os Crescidos dançaram e cantaram vestidos com roupas tradicionais portuguesas. Ainda vimos peças de artesanato e dançámos todos juntos no Ginásio.
No último dia, os grupos de estrangeiros foram para salas diferentes e mostraram livros, falaram das suas terras e escolas, cantaram canções e aprenderam a dizer bom dia e obrigada.. Na nossa sala estiveram os professores da Hungria. Eram muito simpáticos. Aprendemos uma canção em Húngaro. E eles cantaram em Português.
Todos os que nos visitaram queriam ter um Magalhães como os nossos. Na escola deles não há computadores nas salas nem para os professores nem para os alunos.
À tarde os alunos estrangeiros dançaram danças Portuguesas e dos Países deles, cantámos o hino Nacional e dissémos ADEUS!
Gostavamos que eles cá estivessem mais tempo....Agora vamos trocar mailes e cartas com os alunos destes professores e doutros.Esperámos que eles nos escrevam depressa.
Vai ser "fixe" resonder à Karolina que era a menina Polaca que todos gostaram muito.
Foi muito divertido e obrigada amigos. Aprendemos mais coisas sobre o mundo.
Ana Sofia, Diogo Costa, Maria G, António, Guilherme, Alexandra, Pedro e Mª João
2º D

quinta-feira, 11 de março de 2010

DESFILE DOS AMIGOS "CRESCIDOS"

video

Ontem na ESECS, recebemos a visita dos nossos amigos da Turquia, Polónia, Áustria e Hungría. Foi uma manhã muito agradável, pois tivemos o prazer de "desfilar" alguns trajes tipicamente portugueses, usados pelo Rancho Folclórico do Coimbrão e cantamos a canção "A MINHA SAIA VELHINHA". Depois do desfile fomos para o Ginásio onde todos dançámos, cantámos e nos divertimos.

Encontro de Culturas

Parabéns á Professora São e a todos os envolvidos neste encontro.
Foi um prazer rever-vos a todos.
Como não tivemos oportunidade de comentar os nossos trabalhos, feitos para vós com muito carinho, os mesmos já estão publicados nos nossos blogues, para verem quando puderem.
Um xi coração da Maria José do Trad' Inovações.

quarta-feira, 10 de março de 2010

A Caminho do Museu do Moinho de Papel

Hoje, da parte da manhã, estivemos na ESECS e à tarde, visitámos o Moinho de Papel.
Amnhã continuaremos com mais notícias!

Recepção aos nossos amigos Dia 10/03/10







terça-feira, 9 de março de 2010

INTERCÂMBIO DE CULTURAS

video

Apenas uma pequenina amostra do que foi a recepção aos nossos amigos!

segunda-feira, 8 de março de 2010

Trio de Guitarras do OrFeÃo de LeIrIa

video

Trio de Guitarras do Orfeão de Leiria




Alunos do Curso Instrumentista de Cordas e Teclas da Escola Secundária Domingos Sequeira
.........

Da esquerda para a direita: ------

Bruno Almeida----
João Paulo Lopes

João Resende


A Professora Céu Loureiro fazendo as traduções

EDUCULT -- EnCoNtRo InTeRnAcIoNal de CuLtUrAs





A Professora Conceição Coelho da Escola da Cruz d'Areia fazendo a Apresentação do Grupo de Intercâmbio Cultural

quarta-feira, 3 de março de 2010

"ADUFE"

O Adufe é um instrumento musical português com a forma de um quadrado, revestido com pele de carneiro ou cabra tendo algumas sementes no seu interior, para enriquecer a sonoridade. O adufe é tradicionalmente tocado por mulheres nas regiões da BEIRA BAIXA, distrito de Castelo Branco e Trás - os - Montes.
Para tocar o adufe tem de se segurar pelos polegares de ambas as mãos e pelo indicador da mão direita, deixando os outros dedos livres.
Em certas regiões do País, é conhecido por "Pandeiro."
Esta imagem foi feita,por mim, em Maio do ano passado, quando visitei a linda Aldeia de Monsanto, onde tive o prazer de assistir a uma maravilhosa Feira Medieval.
É bom que todos os portugueses passem por esta linda e encantadora Aldeia tão Portuguesa.

"MARAFONAS"

As "marafonas" são bonecas de artesanato da Aldeia de Monsanto e são feitas de trapos, com dois pauzinhos em cruz. Não têm olhos para não verem o que se passa com os noivos na noite do casamento, pois é colocada debaixo da cama para dar sorte e serem felizes. Não têm ouvidos, para não ouvirem, nem boca para não falarem.
Segundo a lenda, as "marafonas" afugentam as trovoadas.
Como os vossos amigos estão para chegar, lembrei - me de publicar esta foto que eu fiz o anao passado, quando em Maio, visitei a linda ALDEIA DE MONSANTO.

segunda-feira, 1 de março de 2010

II Encontro IUnternacional - EDUCULT



É já para a semana, de 8 a 11 de Março , que se realiza na Escola da Cruz da Areia, o II Encontro Internacional do Projecto EDUCULT.Vamos receber professores e alunos de escolas da Austria, Hungria, Polónia e Turquia. Vai ser uma semana cheia de actividades...

Os nossos amigos Crescidos também vão colaborar connosco, na 4ª Feira de manhã, fazendo uma Exposição de Artesanato e apresentando Danças e Cantares Tradicionais Portugueses, na ESECS, que é a escola deles.

Vamos fazer reportagens, tirar fotografias e contar como tudo se vai passar.

Fiquem atentos...